Intervalos de triagem e grupos etários examinados

A Agência Internacional para a Pesquisa em Câncer – IARC (1986) relatou um sumário da eficácia, em termos de redução do risco de câncer invasivo, do rastreio, nos diferentes intervalos e em diferentes grupos etários (Figura 5.5, IARC, 1986).

Este estudo internacional forneceu evidências de que a triagem trienal, de 20 ou 25 aos 64 anos de idade, produziu a maior proteção (> 90%) contra câncer cervical invasivo,

Figura 6.5. Figura 5.5. Table VII da IARC 1986.

 

National audits in several countries provide evidence that adhering to recommended screening intervals reduces the risk of invasive cancer.  For example, Andrae et al. (2008) conclude in their national audit in Sweden, "Nonadherence to screening intervals was the main reason for cervical cancer morbidity.

 

Risco da doença em diferentes coorte de nascimento

As alterações ocorridas desde o início da triagem da população

  • Um aumento na mortalidade e incidência foi registrado em mulheres que estavam na faixa dos 20 anos durante a Segunda Guerra Mundial, explicando uma queda natural nas mulheres nascidas nos anos 1930, comparando com os anos 1920 antes que o efeito da triagem fosse evidente (Quinn 1999).
  • Um aumento substancial da incidência foi observado em mulheres nascidas desde 1950 na Inglaterra durante a década de 1980, o que foi revertido em todos os grupos etários elegíveis durante a década seguinte (Figura 5.6, Quinn et al., 1999).
  • Taxas de óbitos, casos de carcinoma invasivo e in situ aumentaram em mulheres jovens na Inglaterra, sugerindo um risco aumentado de doença – muito provavelmente pelo aumento da prevalência de HPV de alto risco relacionado à disponibilidade de contracepção segura (Peto et al., 2004).
  • Foi registrada uma incidência crescente de câncer do colo do útero em mulheres com idade entre 25 e 29 anos na Finlândia, na Noruega e na Suécia embora os números fossem pequenos (Lååra et al. 1987).
Figura 6.6. Figure 3 de Quinn et al. 1987.

 

X